quarta-feira, 4 de novembro de 2009

"Natal" fora de tempo!


Desculpem a insistência no tópico "Natal", alias, eu garanto a pés juntos (e não prometo porque "prometer" é coisas muito séria e grave lol) que em Dezembro não volto a mencionar esta temática (que até certo ponto já enjoa e ainda nem chegamos à data). Mas afinal, qual é a ideia de ter de aturar anjinhos, árvores de Natal, flocos de neve e coisas vermelhas e verdes por todo o lado no primeiro dia do mês de Novembro? Completamente descontextualizado. E claro, um grande "aleluia" ao marketing que gera em torno destas questões e ao consumismo que, especialmente na crise que nos encontramos, os senhores que controlam os centros comerciais devem continuam a acreditar que as pessoas no Natal não olham a meios para atingir fins (e em parte até funciona mesmo assim...). Mas por outro lado, esta problemática toda, e um comment bem mais inteligente que o meu último post (lol), fez me rever pensamentos e momentos e cheguei à conclusão (brilhante ou não...) que existem certos locais em que é obrigatório e mais do que bem vindo o Natal ser "Natal" muito cedo, ou quem sabe durante todo o ano! Harrods, em Londres. Sim, estive lá em Setembro e num dos pisos já tinha uma bonita árvore de Natal e os enfeites a rigor. No Pólo Norte ou na Gronelândia ou na Lapônia que é onde o Pai Natal tem residência fixa (aceitam-se sugestões da verdadeira terrinha do senhor simpático de barbas brancas que gosta de coca-cola). E basicamente, são estes os únicos sítios do mundo que aceito o Natal fora de tempo ou exageradamente antecipado.


*ah, e as ruas da baixa do Porto também podiam ficar iluminadas logo no principio de Setembro...=)


P.Sawyer*

4 comentários:

  1. O problema é que o Natal já tem 90% de componente comercial! Já não há pouco daquele espírito natalício....é só compras!!Kiss

    ResponderEliminar
  2. Falando a serio:
    É uma falta de respeito e uma falha gravíssima da sociedade (ou apenas o meu ponto de vista está errado), quer as ruas do Porto, quer outras quaisquer deixarem-se iluminar antes do inicio de Dezembro. Já não comentando a parte do consumismo, porque essa está a vista de qualquer um (menos dos cegos...infelizmente), mas sim, e com grande revolta por ser uma pessoa contra um milhão, a falta de interesse por SERES HUMANOS que passam as noites nessas mesmas ruas que ficam tão bem iluminadas e que enchem os olhos dos consumistas parvos.
    É óbvio que vibro com o Natal, com a parte de enfeitar a árvore (por mais trabalho que me dê), comprar uma peça ou outra nova de decoração (disse uma peça ou outra, não significa mudar a decoração toda), ver os putos a berrar nos Shoppings porque querem o X-Men, ou a Barbie ou outra mer** qualquer. Mas além de vibrar, também me revolta as "sic esperança", "a casa do gil" e restantes fundações que só se interessam de ajudar quem precisa, no época natalícia - e durante o resto do ano? para onde vão os donativos? quantas famílias ajudam? em que gastam o dinheiro? eu sei que as fundações não têm fins lucrativos, mas não me fod** a dizer que precisam de mais ajudas quando nem se quer dão a conhecer as contas!!
    Se toda a gente diz que "o Natal é quando o Homem quiser" porque não nos lembramos das pessoas desfavorecidas durante o ano todo? Nem que seja para nos tornarmos mais ricos de espírito!

    Falando menos a serio:
    Em Londres, fica mal não ser Natal. Com tanta humidade, tanto frio, tanta coisa cinzenta, até fica bem ter qualquer coisa colorida para se ver. Não é que goste muito do vermelho mas é sempre melhor que nada.
    Sugestões para a terra do Srº de Barbas??
    Barbalandia, Cocacolandia, Brancalandia...e mais qualquer coisa que vos possa vir à cabeça.

    ResponderEliminar
  3. Ola
    Visita o meu blog e diz o q achas das minhas sugestoes...
    Nunca pensaste ser uma assessora de beleza?

    beijus

    ResponderEliminar